fbpx
3447-7000 / 3421-2112 contato@farmaciaproderma.com.br
6 dicas ayurvédicas para cuidar de sua saúde mental

6 dicas ayurvédicas para cuidar de sua saúde mental

A saúde mental é um tema muito debatido e explorado atualmente, por sua extrema importância para o bem-estar físico e mental das pessoas. Com essa maior abertura para o debate das questões relacionadas à essa área, muito tem se falado em práticas alternativas, como é o caso da Medicina Ayurvédica. 

O que é Ayurveda? 

Ayurveda, ou Medicina Ayurvédica, é uma terapia com origens milenares, surgida na Índia. Sua prática é focada no equilíbrio da mente e do corpo, buscando uma vida sempre saudável e longeva, sempre guiado pela busca do autoconhecimento e da autocura. 

Os termos Ayu (vida) e veda (conhecimento) traduzem exatamente o que a terapia tem como proposta. 

A Visão Ayurvédica da Mente

De acordo com a Ayurveda, um indivíduo precisa ter mente, corpo e espírito alinhados para ser considerado saudável. A saúde mental e a saúde espiritual andam de mãos dadas de acordo com os ensinamentos do Ayurveda. Sattavajaya, que consta nos antigos manuscritos desta filosofia, pode ser traduzido livremente para significar o conceito ocidental de psicoterapia. 

A psicoterapia ayurvédica combina  antigos conhecimentos dos elementos primordiais e a descoberta do eu autêntico em um nível mais profundo. Para o Ayurveda, tornar-se consciente das leis da natureza e integrar o eu com o universo maior é um passo crucial na jornada para garantir que a mente esteja calma e resiliente.

O Ayurveda nos ensina a redescobrir o conhecimento crítico e a consciência sobre as forças e ritmos da natureza que reforçam nossa experiência humana. É importante compreender a psique e sintonizar-se com nossas experiências internas por meio da atenção plena todos os dias.

No Ayurveda, doenças mentais como a depressão e ansiedade não são estigmatizadas, mas categorizadas por seus atributos para fornecer opções de tratamento distintas.

6 Dicas Ayurvédicas para a sua saúde mental 

  1. Pranayama

A prática diligente de pranayama (técnicas de respiração) que se concentra em limpar a cavidade torácica por meio de várias respirações profundas. Pode ser adotada como prática diária, que irá garantir que o corpo esteja calmo, relaxado e concentrado. 

  1. Meditação

A meditação é uma técnica de cura milenar para a instabilidade mental. Ela conecta o cérebro para que a mente se torne mais presente e consciente. Estudos sobre práticas de meditação mostraram que os meditadores são mais propensos a superar a ansiedade e lidar com a depressão de maneira mais assertiva, além de também possibilitar a construção de melhores relacionamentos e conexões profundas com outras pessoas.

  1. Uma Dieta Sattvica Equilibrada

Uma dieta equilibrada e sátvica não é importante apenas para fortalecer o sistema imunológico do corpo, mas também para tornar a mente mais resiliente. Os alimentos sátvicos incluem aqueles que são fáceis de digerir como frutas e vegetais, grãos integrais e lentilhas, sem alimentos processados ​​ou junk food, e evitando açúcar branco, farinha branca, etc.

  1. Serviço Altruísta (Seva)

Seva ou voluntariado ajuda a aumentar o aspecto de bem-estar do seu ser e, assim, ajuda a construir sua autoestima. Não só ajuda a reduzir o estresse, mas também trabalha o  senso de comunidade e sentimento de pertencimento, essenciais para que o cérebro humano possa se sentir seguro e protegido.

  1. Práticas Positivas (Sadvritta)

O Ayurveda enfatiza a prática e a regularidade em todas as suas prescrições. A chave é fazer pequenas mudanças diariamente para que o corpo se acostume com esses novos padrões. Assim como nosso corpo está acostumado a padrões antigos, ele precisa de tempo para se ajustar a novos padrões. É precisamente por isso que sadvritta ou práticas positivas são tão cruciais para estabelecer o bem-estar mental ideal.

A auto-indagação, a paciência consigo mesmo, o estabelecimento de uma rotina saudável, o movimento corporal regular na forma de exercício e o estresse mental regulado a partir da meditação ensinam ao corpo e à mente a lidar com o estresse sistêmico – nutrindo assim a resiliência.

Outras práticas positivas incluem cultivar hobbies, explorar a criatividade de diferentes formas, praticar a gratidão.

  1. Envolvendo os Sentidos (Aahaar)

Aahaar refere-se a qualquer coisa relacionada aos sentidos: olfato, tato, visão, som, paladar e seu dhriti, a capacidade de discernir entre o certo e o errado. Segundo essa visão, tudo o que consumimos tem impactos em nossas mentes e em nossa saúde mental: sejam os conteúdos absorvidos pela televisão ou internet, livros, conversas, nossos relacionamentos interpessoais. Portanto, a maneira como lidamos com eles precisam ser saudáveis. 

*Nota: As informações contidas no texto acima tem caráter informativo e educacional, portanto, não substituem aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Sempre procure o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter em relação a uma condição médica e antes de iniciar qualquer dieta, suplemento, condicionamento físico ou outros programas de saúde.

Como o Minoxidil e outros ativos dermocosméticos podem auxiliar no combate à queda capilar?

Como o Minoxidil e outros ativos dermocosméticos podem auxiliar no combate à queda capilar?

A queda de cabelo é um problema que pode atingir homens e mulheres das mais variadas idades. Ela pode se desenvolver de maneira gradual ao longo dos anos ou pode aparecer de forma abrupta. 

Os cabelos possuem um determinado ciclo de vida (nascem, crescem, morrem e caem naturalmente). Ou seja, novos fios de cabelo nascem todos os dias para repor os que caíram.  Perder entre 50 a 100 fios de cabelos por dia é considerado normal; acima de 100 fios, normalmente considera-se uma queda acentuada de cabelo, sugerindo-se investigação.

Existem inúmeros agentes causadores da queda de cabelo, sendo necessário a determinação correta da etiologia (o que está causando a queda) para, posteriormente, optar pelo tratamento adequado. Após diagnosticar a etiologia, o médico dermatologista irá recomendar o melhor tipo de tratamento para combater a perda acentuada dos fios. 

Dentre os tratamentos mais propostos estão o uso de Minoxidil e outros ativos dermocosméticos, que vamos citar suas principais funções abaixo.   

O Minoxidil acelera o crescimento dos fios, além de torná-los mais densos, por reduzir a pressão arterial, o que promove a vasodilatação. Em outras palavras, o Minoxidil estimula a circulação sanguínea no local onde é aplicado, agindo então no prolongamento da fase anágena, etapa que compreende o nascimento e crescimento dos fios de cabelo. Além disso, o Minoxidil ajuda a promover uma melhor absorção de nutrientes pelo bulbo capilar, o que garante um crescimento saudável dos fios. 

Outro ativo muito conhecido e indicado é o Bioex Capilar, que é formado pela associação de extratos vegetais que auxiliam no combate à queda e ajudam no crescimento de fios mais fortes e saudáveis. 

Atualmente os queridinhos do momento, juntamente com o Minoxidil são os fatores de crescimento e os peptídeos capilares. Eles auxiliam na revitalização do folículo capilar, estimulam o crescimento por inibição da enzima 5-alfa redutase e melhoram a oxigenação e circulação sanguínea. 

Como usar? 

Estes ativos normalmente são usados como uma solução, que será aplicada nas áreas afetadas pela queda. Geralmente, a aplicação é feita no couro cabeludo; porém, caso seja feita a recomendação por um dermatologista, é possível utilizá-los também em áreas como a da barba e sobrancelhas. 

Caso esteja precisando combater a queda de cabelo, você pode manipular a sua formulação com a Proderma. Somos referência no mercado e nossas fórmulas possuem qualidade e tradição. Aproveite e conheça também nossos outros produtos.

Dermatologia para peles negras: por que a fotoproteção deve ser diferente

Dermatologia para peles negras: por que a fotoproteção deve ser diferente

A pele negra tem características únicas como, por exemplo, um nível maior de melanina e colágeno, o que a torna mais resistente ao sol e ao envelhecimento precoce. Porém, mesmo com o entendimento de que há inúmeros fatores que a diferem da pele branca, ainda há uma lacuna na dermatologia em relação a estudos específicos e aos produtos disponíveis no mercado, voltados exclusivamente a esse tipo de pele e suas necessidades.

Por muito tempo a dermatologia equiparou seus produtos sob o ponto de vista caucasiano, o que não faz sentido tendo em vista todas as diferenças existentes entre os tipos de pele. Mesmo que ainda um pouco escassos, no entanto, há alguns anos vem acontecendo uma mudança nesse setor por meio de estudos e isso é de extrema importância. Por exemplo, quando falamos em fotoproteção, ela não deve ser a mesma para todos os tipos de peles. Por que não? Nós explicamos a seguir.

A Escala de Fitzpatrick que classifica os fototipos

Em 1976, o dermatologista norte-americano da Escola de Medicina da Universidade de Harvard, Thomas Fitzpatrick, elaborou uma escala dos fototipos cutâneos de acordo como cada pele reage ao sol. Ou seja, o resultado do estudo denominado por Escala de Fitzpatrick descreve do tipo I ao VI como é a reação ao se bronzear, qual a sensibilidade e a possibilidade de vermelhidão quando exposta ao sol. A classificação é a seguinte:

  1. Pele branca: sempre queima | nunca bronzeia | muito sensível ao sol
  2. Pele branca: sempre queima | bronzeia muito pouco | sensível ao sol
  3. Pele morena clara: queima (moderadamente) | bronzeia (moderadamente) | sensibilidade normal ao sol
  4. Pele morena moderada: queima (pouco) | sempre bronzeia | sensibilidade normal ao sol
  5. Pele morena escura: queima (raramente) | sempre bronzeia | pouco sensível ao sol
  6. Pele negra: nunca queima | totalmente pigmentada | insensível ao sol

Porém, segundo especialistas, essa classificação pode ser limitada justamente pelo foco quase exclusivo na reação da pele sob o sol, levando em consideração a formação de eritemas (vermelhidão). Inclusive existem, ainda, poucos estudos que se dedicam a compreender as peles de fototipo IV e VI, especialmente quando relacionadas ao sol e suas diferentes radiações.

Uma dessas poucas pesquisas foi realizada na Alemanha, em 2019. O estudo buscou entender as respostas das peles IV e V frente à radiação UV, luz visível e infravermelho. Apesar de um pequeno número de participantes, foi possível constatar que peles IV e V reagem mais ao infravermelho que as peles dos fototipos I e II.

Isso quer dizer que, na verdade, deve existir uma solução de fotoproteção para cada pele, afinal elas têm necessidades específicas. Nesse caso citado, segundo o estudo, seria preciso pensar para as peles IV e V em agentes antioxidantes e com efeitos refrescantes, para que pudesse amenizar os efeitos do infravermelho.

Pesquisas como essa evidenciam o quanto são necessários estudos que se aprofundem nas diferenças dos tipos de pele, especialmente a negra, e as necessidades específicas frente à proteção solar – evitando o envelhecimento precoce e doenças de pele.

Quer acompanhar mais novidades sobre a Proderma? Acesse nossas páginas no Instagram e no Facebook!

Os benefícios da suplementação com o Pycnogenol®

Os benefícios da suplementação com o Pycnogenol®

Certamente você já viu o nome do Pycnogenol® (ou picnogenol) por aí. Mas está curioso para saber para o que ele funciona? Nós explicamos para você. Esse potente antioxidante é utilizado como um suplemento para o tratamento e prevenção de uma série de condições relacionadas à saúde. Estudos indicam, por exemplo, que com 60 dias de suplementação com essa substância é possível reduzir o estresse oxidativo, principalmente quando um componente inflamatório está presente.

De onde vem o Pycnogenol?

Composto por 40 diferentes substâncias presentes na casca do pinheiro marítimo, o Pycnogenol foi descoberto nos anos 1950 pelo francês Jacques Masquelier. O estudioso observou relatos de viagem do explorador Jacques Cartier, realizada em 1534, ao Canadá. Em seu diário, o explorador conta que, para diminuir a fadiga e escorbuto da tripulação, utilizaram um chá feito da casca do pinheiro-marítimo – árvore encontrada no sudoeste da França. Então, Mesquelier pesquisou por anos essa substância e chegou ao picnogenol.

Desde então, esse antioxidante tem sido usado na prevenção de doenças cardiovasculares e como complemento em tratamentos dermatológicos, como na redução de melasmas ou outros distúrbios de pigmentação, uma vez que tem efeitos comparáveis aos das Vitaminas C e E. Conheça alguns outros benefícios do Pycnogenol:

  1. Saúde da Pele: como falamos, por ter ação antioxidante, o picnogenol ajuda a combater os danos na pele que surgem com o envelhecimento, como rugas, marcas de expressão, redução da elasticidade e afinamento da pele.
  2. Auxilia no combate às inflamações: lembra que falamos da ação anti-inflamatória do pignogenol? Isso se deve, principalmente, à sua ação antioxidante.
  3. Contribui para a boa circulação: por dilatar os vasos sanguíneos, o picnogenol ajuda na circulação em todo o corpo o que, por sua vez, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, desempenho sexual e melhora nos treinos – devido ao auxílio na recuperação muscular e prevenção de câimbras.
  4. É benéfico para pessoas com diabetes: pois ajuda a controlar a glicemia – melhora o funcionamento da insulina. Além disso, estimula a quebra de gordura, o que pode ajudar quem quer perder peso.

Como toda suplementação, o ideal é que o tratamento seja feito com o acompanhamento médico. Mesmo que seja uma substância segura, o picnogenol deve ser evitado por algumas pessoas, como gestantes ou lactantes, pessoas com problemas de coagulação, cardíacos ou hepáticos.

Quer acompanhar mais novidades sobre a Proderma? Acesse nossas páginas no Instagram e no Facebook!

Adjuvantes usados na terapia de modulação hormonal

Adjuvantes usados na terapia de modulação hormonal

Os hormônios têm funções fundamentais como regular o crescimento, a vida sexual, o desenvolvimento, equilíbrio interno, entre inúmeras outras atribuições. Quando não estão em seu pleno funcionamento ou há uma baixa hormonal, que geralmente se inicia próximo aos 30 anos, é possível surgirem alguns sintomas como fadiga, estresse, alterações no humor, insônia, dificuldades no controle do peso ou, ainda, diversas outras patologias relacionadas ao envelhecimento.

Por isso, um tratamento que vem ganhando força é a terapia de modulação hormonal, que como o próprio nome diz, tem por objetivo repor os níveis dessas substâncias. Trata-se dos hormônios bioidênticos, ou seja, iguais aos produzidos pelo corpo.

A terapia hormonal ideal deve respeitar a fisiologia humana e mimetizar o sistema endócrino, utilizando hormônios correspondentes aos produzidos pelo sistema endócrino humano e a via transdérmica para atingir a corrente circulatória através da pele.

A via transdérmica para a administração de hormônios, fármacos e suplementos é uma tendência atual e moderna bastante pesquisada e utilizada em todo o mundo. Neste contexto, é de extrema importância a escolha de um veículo promotor de permeação transdérmica altamente eficaz, completamente seguro e mais adequado para cada aplicação.

Por meio do tratamento, é possível regular e otimizar os índices hormonais, reduzir a oxidação das células e promover um envelhecimento mais saudável.

Conheça alguns adjuvantes utilizados na terapia de modulação hormonal:

Os inibidores da aromatase: esses podem ser uma opção para mulheres que têm risco aumentado para câncer de mama. Eles atuam no processo que impede que a testosterona se transforme em estrogênio, sendo mais específico no estradiol, que é o hormônio sexual feminino. Alguns exemplos são o Anastrozol e o Zinco.

Os antiproliferativos: agentes antiproliferativos ou antimetabolitos são muito eficazes como imunossupressores.

Indol-3-carbinol (I-3-C): é um fitoquímico presente em vegetais como brócolis e couve-flor, que tem sido estudado recentemente por seu potencial na prevenção de câncer de mama e de próstata. Vários dos seus metabólitos têm ação anti-estrogênica.

Licopeno: é o princípio ativo do tomate, de algumas plantas e micro-organismos. Os humanos não conseguem sintetizar o licopeno, todo ele vem da alimentação ou suplementação. O licopeno tem sido considerado um eficaz e específico inibidor da proliferação de células cancerígenas.

– Fitoestrógenos: são compostos fenólicos antioxidantes presentes em diferentes tipos de vegetais. Apesar de não serem produzidos naturalmente pelo sistema endócrino, têm atuação semelhante ao estrogênio. Os mais usados são:

Agnus castus;

Cimicifuga racemosa;

Curcuma longa;

– Dong Quai;

– Isoflavonas da soja;

Pygeum africanum;

– Red Clover;

Saw Palmetto;

Tribulus terrestres;

– Urtica dioica.

Nos casos em que é contraindicado o uso dos estrógenos bioidênticos, mas os sintomas indesejáveis persistem, as pacientes podem ser tratadas com fitoestrógenos mencionados com o objetivo de melhorar a qualidade de vida.

Caso queira saber mais, entre em contato com Equipe Farmacêutica da Proderma e saiba como os adjuvantes na Terapia de Modulação Hormonal podem ser benéficos para você.

 

 

Beleza prateada: o movimento crescente pelo uso dos cabelos brancos

Beleza prateada: o movimento crescente pelo uso dos cabelos brancos

A expectativa de vida dos brasileiros está aumentando a cada ano, o que chama a atenção para a busca por uma melhor qualidade de vida dessa parcela da população. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), há no Brasil 37,7 milhões de pessoas com mais de 60 anos. Nesse contexto, ganha destaque o mercado de moda, saúde, bem-estar e beleza dessa geração madura que renova seus hábitos e interesses a cada dia.

No entanto, principalmente como consumidores de cosméticos, a população de pessoas com mais de 50 anos de idade é um nicho pouco explorado pelas empresas dos setores envolvidos, que ainda produzem e oferecem poucas opções de produtos específicos para esse novo público, que está cada vez mais ativo.

Atender às necessidades, conquistar e desenvolver um bom relacionamento com essa categoria acaba por ser uma importante necessidade das atividades econômicas relacionadas, já que, aproximadamente, 80% das mulheres que apresentam esse perfil faz uso de produtos cosméticos e 90% delas não se identifica com o direcionamento da comunicação desse mercado.

Além dos compromissos diários de muitas dessas mulheres, tais como responsabilidades domésticas, de trabalho e cuidados com os filhos, netos ou pais, por exemplo, elas também lidam, ao mesmo tempo, com outras complexas questões de saúde, como sintomas da menopausa, vida sexual, controle de peso corporal, entre outros cuidados preventivos e de tratamento.

Em meio a esse cotidiano agitado, a dedicação com os cuidados corporais é uma realidade que se mostra cada vez mais presente e constante na vida delas. E o desafio das marcas é justamente desenvolver produtos para que essas mulheres encontrem o que desejam e se sintam representadas, seja no cuidado com a pele, cabelos e unhas, quanto na saúde e beleza no geral.

Mais que apenas beleza, um estilo de vida repleto de energia

Com o foco na autoestima, autoconhecimento e determinação, a moda tem sofrido grandes alterações e uma das tendências mais significativas das mulheres 50+ está em seguir o libertador caminho de deixar de lado as tinturas e assumir as madeixas brancas, buscando e investindo em produtos e tratamentos específicos para enaltecer essa fase da vida. A moda da beleza prateada, portanto, vem ressignificando ao longo do tempo as demandas dessa parcela da população, e o foco está nos novos hábitos comportamentais e desejos de uma sociedade cada vez mais longeva.

Neste contexto, o envelhecimento da população e as consequentes mudanças de interesses, prioridades e hábitos de consumo, também há uma maior procura por produtos que ressaltem e tratem os fios característicos. A grande variedade de cosméticos seguros e eficazes, junto à personalização e agilidade na manipulação dos produtos, oferece boas alternativas para atender às necessidades e expectativas desse público de maneira satisfatória, fazendo com que a melhor idade seja aproveitada com muita qualidade de vida.

A Proderma conta com uma variada gama de produtos que podem te auxiliar nos cuidados com os fios prateados do cabelo, entre em contato e saiba mais!

Quer acompanhar nossas novidades de perto? Não deixe de acompanhar a Proderma no Instagram e no Facebook.