fbpx
3447-7000 / 3421-2112 contato@farmaciaproderma.com.br

Quando se fala em “flora intestinal”, geralmente, nem sempre damos a devida importância e associamos, mais frequentemente, a disfunções digestivas comuns no dia a dia. Mas você sabia que o desequilíbrio da microbiota intestinal pode impactar em doenças mais sérias, como as cardiovasculares e autoimunes?

O corpo humano é colonizado por trilhões de microrganismos como bactérias, vírus, fungos e protozoários, que habitam de maneira específica e harmoniosa cada sistema do nosso organismo (urinário, digestivo, respiratório, etc). No caso dos intestinos, essa população específica de microrganismos desempenha um papel fundamental em nossa saúde, e é chamada de microbiota intestinal (ou a famosa “flora intestinal”).

Desequilíbrios na microbiota intestinal (disbioses), quando acentuados e/ou prolongados, podem trazer diversas consequências à nossa saúde, indo muito além de apenas sintomas digestivos. Alguns exemplos são quadros de inflamações crônicas, tromboses, aterogêneses, afecções cardíacas e renais, e até doenças autoimunes, como o lúpus eritematoso sistêmico.

A microbiota é parte ativa de muito processos biológicos em nosso organismo e não é igual em todas as pessoas. Essas diferenças estão relacionadas à história genética, origem geográfica, idade, estilo de vida, condições de higiene, hábitos alimentares e, inclusive, ao uso de antibióticos ou probióticos.

Manter um estilo de vida saudável é importante para a conservação desse sistema e, por consequência, a manutenção da saúde. É fundamental ter em vista que o sedentarismo, o estresse, o tabagismo e excessos alimentares também colocam em risco o equilíbrio da microbiota intestinal.

O uso de antibióticos e o impacto na microbiota

Por agir especificamente contra bactérias, o uso prolongado e desorientado de antibióticos é um potencial causador de disbioses intestinais, podendo inclusive fornecer um ambiente favorável ao supercrescimento de bactérias patogênicas ao organismo.

As disbioses e as doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares são disfunções que afetam o coração e os vasos sanguíneos. As mais preocupantes são as que envolvem as artérias coronárias e as artérias cerebrais. A sua relação com a microbiota acontece quando os intestinos produzem metabólitos que são lançados na circulação, atingindo o sistema cardíaco e vascular.

Porém, mesmo que hajam evidências acerca da associação entre a microbiota intestinal e as doenças cardiovasculares e imunes, a explicação patogênica para isso ainda é muito imprecisa. Mas, ainda assim, muito estudos apontam como causa dessa relação a predisposição para diabetes ou obesidade, a modulação do sistema imunológico e, ainda, o metabolismo de ácidos graxos de cadeia curta, ácidos biliares e outros compostos polifenólicos, quando estão comprometidos. Inclusive, pela microbiota intestinal desempenhar papel fundamental no metabolismo de componentes alimentares, como colina, fosfatidilcolina e carnitina, levando à formação de compostos potencialmente pro-ateroscleróticos, como o N-óxido de trimetilamina, isso pode provocar situações de disbiose com potenciais consequências negativas à saúde.

Como a microbiota humana é caracterizada por sua adaptabilidade, é possível prevenir e reduzir as chances de desenvolvimento das doenças citadas acima, através de estratégias como uso de probióticos, prebióticos, intervenções na alimentação e por transplante bacteriano fecal, quando necessário.

A Proderma conta com uma gama variada de fórmulas para a manutenção da saúde intestinal. Converse com seu médico e saiba qual a mais adequada para você:

https://farmaciaproderma.com.br/categoria/6/SISTEMA%20DIGESTIVO