fbpx
3447-7000 / 3421-2112 contato@farmaciaproderma.com.br

   Algo que assombra tanto homens como mulheres de qualquer idade são as acnes. Muito se escuta falar sobre o assunto, desde as possíveis causas até formas de prevenção e tratamento, porém permeia-se muitas dúvidas envolta do assunto ainda. Para te ajudar, vamos esclarecer alguns pontos importantes, principalmente sobre a prevenção e tratamento dessa inflamação tão incômoda.

Primeiro, o que é acne? 

  A acne é uma lesão causada pelo aumento do sebo produzido pelas glândulas sebáceas. Esse excesso de sebo obstrui os poros e aumenta a proliferação de bactérias, causando o que chamamos de cravos. As espinhas aparecem quando esses cravos inflamam, gerando aquela “bolinha” de pus e muitas vezes, dor local.

Existem graus de classificação das inflamações:
● Grau 1: É composto por cravo aberto ou fechado. Quando ainda não houve inflamação.
● Grau 2: Apresenta lesões dolorosas, avermelhadas e elevadas, podendo conter secreção amarelada no seu interior.
● Grau 3: São lesões nodulares, podendo conter pus em seu interior.
● Grau 4: Lesões maiores com alta quantidade de secreção. Pode causar cicatrizes.
● Grau 5: Alto processo inflamatório da pele, podendo causar febre e mal estar. Chances altas de formar cicatrizes.

  A incidência de acne é maior no período de puberdade, quando os adolescentes estão passando por grandes alterações hormonais. Para alguns, esse problema é temporário, desaparecendo depois de alguns meses, mas existem pessoas que precisam lidar com isso por muitos anos. A verdade é que ninguém, independentemente do tipo de pele, está livre das acnes.

O que causa a acne?

  A principal causa do aparecimento de acne é a pele oleosa. Esse problema pode piorar quando a limpeza da pele não é feita corretamente, quando o rosto não é lavado a noite, a maquiagem não é tirada antes de dormir e os cosméticos não são completamente retirados.

  Além disso, existem alguns fatores que podem favorecer o aparecimento da acne. Veja quais são eles:
● DORMIR DE MAQUIAGEM: Os resíduos de maquiagem na pele, obstruem os poros e favorecem o aparecimento de cravos e espinhas. Lave bem o rosto com água e sabão específico para o rosto e se possível, intensifique a limpeza com uma água micelar.

● MEDICAMENTOS: Alguns medicamentos, como corticoides, podem favorecer o surgimento de acne, porém, não interrompa o tratamento sem antes consultar um médico.

● ALIMENTAÇÃO: O consumo de gorduras, doces e alimentos que contêm farinha branca estimulam a produção de glândulas sebáceas, o que aumenta a oleosidade da pele, causando mais espinhas.

● ESTRESSE: O estresse pode provocar um desequilíbrio hormonal que agrava a oleosidade da pele, favorecendo o aparecimento de cravos e espinhas.

● USO CONSTANTE DE MÁSCARAS: por dificultar a evaporação da transpiração local, a utilização de máscaras por períodos prolongados também faz com que a oleosidade da região aumente, consequentemente causando o surgimento de acnes e espinhas.

Qual a diferença entre as espinhas internas e externas?

  As espinhas internas são lesões que não evoluem para fora do nosso corpo, deixando o pus visível. Algumas vezes, elas podem com o tempo erupcionar, porém, quando isso não acontece elas se tornam muito mais doloridas. A espinha interna, surge exatamente como a externa: através do entupimento das glândulas sebáceas por conta do acúmulo de sebo, porém, nesse caso o acúmulo é tanto que ele acaba obstruindo completamente o poro, não permitindo a saída de pus.

Como tratar as espinhas?

  O tratamento da acne é muito variado, baseado no grau em que a pele da pessoa se encontra. Em alguns casos, é necessário a visita à dermatologista para que seja receitado um medicamento, porém alguns cuidados diários podem ajudar na diminuição e até desaparecimento total de cravos e espinhas.

● Ácido salicílico: Ele possui propriedades esfoliantes e seborreguladores, além de ação anti-inflamatória, renovando a pele do rosto removendo as células mortas. Você pode encontrar loções e sabonetes de ácido salicílico.

● Niacinamida: É uma vitamina do complexo B, com poderosa ações anti- inflamatórias.

● Ácido glicólico: Ele promove a renovação celular da pele, sendo muito usado para reduzir as lesões da acne em forma de peeling ou em dermocosmético, no caso de lesões menores.

● Retinol: Derivado da vitamina A, ele remove as células mortas através da esfoliação, ajudando a reduzir o tamanho dos poros. Além disso, ele suaviza as cicatrizes e marcas mais difíceis como as manchas causadas pela acne. Além dessas dicas, é importante manter uma rotina de limpeza diária utilizando produtos específicos para o seu tipo de pele. Além disso, manter uma alimentação saudável e beber bastante água também ajuda a manter sua pele mais saudável. EVITE espremer as espinhas que aparecerem, pois isso pode causa manchas e feridas que deixarão seu rosto marcado. No caso de um alto volume de acne, procure um dermatologista para que ele possa indicar o melhor tratamento para o combate desse mal que incomoda tanto.

Gostou das nossas dicas? Continue acompanhando o blog da Proderma.